Tendência

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Brasilia agora: Diretor da Policia do Senado foi preso pela PF por tentar impedir açao no gabinete de Collor

Protegido de Renan pode pegar 14 anos de prisão por defender o chefão A Operação Métis, deflagrada na manhã desta sexta-feira (21) pela Polícia Federal, tinha como objetivo desarticular uma associação criminosa armada responsável por atrapalhar o andamento da Operação Lava Jato, entre outras investigações. Ao todo são nove mandados judiciais em Brasília (DF), sendo cinco de busca e apreensão –um foi cumprido pela Polícia do Senado e no gabinete do senador Fernando Collor (PTC-AL) – e quatro de prisão temporária. Foram presos Pedro Ricardo Carvalho, diretor da polícia do Senado, Geraldo Cesar de Deus Oliveira, Everton Taborda (este homem de confiança do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL) e Antonio Tavares. Os mandados foram expedidos pela 10º Vara Federal do Distrito Federal. A PF afirma ter obtido provas de que a organização, liderada por Carvalho, tinha como objetivo criar embaraços às ações investigativas que envolvessem senadores e ex-senadores, usando equipamentos de inteligência. Em um dos casos, o Diretor da Polícia do Senado ordenou a atos de intimidação à PF durante cumprimento de mandado expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em apartamento funcional de um senador. Os investigados responderão por associação criminosa armada, corrupção privilegiada e embaraço à investigação de infração penal que envolva organização criminosa. Somadas, as penas podem chegar a 14 anos e seis meses de prisão, além de multa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A TRIBUNA BAHIA

Noticias 24 horas do Sul da Bahia- Agência Porto Press Comunicação-Você repórter 73-99994-2798- whatsapp

Follow by Email

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Traduzido Por: Mais Template - Designed: Blogger Templates - Curioso Curiosidades