Tendência

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Caçada: Policia fecha o cerco e já identificou responsaveis pela chacina

Redação: A Tribuna Bahia
Por: Edmilson Ciriacco

A Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP)  enviou unidades especializadas da Polícia Militar para continuar investigando a chacina ocorrida Domingo (5), ocorrida aqui em  Porto Seguro, a 707 quilômetros de Salvador. A Cidade está em clima de tensão, uma vez que várias ameaças com áudios nas redes sociais tem colocado a população em estado de alerta. A Policia já identificou os responsáveis pela chacina, mas corre em sigilo para não atrapalhar as investigações




Nesta Terça-feira dia 07 de Fevereiro, o Comandante da Policia Militar de Porto Seguro disse ao radialista Elenaldo Costa da Rádio Ativa FM de Eunapolis que a Policia Civil e a Policia Militar já tem conhecimento ,e identificou os responsáveis pela chacina, mas que as investigações segue em sigilo pela policia, já o Delegado Chefe Moisés Damasceno Chefe das investigações não afirmou oficialmente ter conhecimento ou ter identificados os criminosos e que a Policia dará uma resposta imediata a sociedade de Porto Seguro que ainda esta chocada pela barbárie ocorrida no Bairro Porto Alegre na noite sangrenta de Domingo 05 de Fevereiro onde uma caminhonete com homens encapuzados e com armas pesadas invadiram o loteamento aterrorizando os moradores e promovenfo uma chacina onde varios jovens conhecidos da comunidade promoviam uma festa particular.
A Policia Civil não descarta nenhuma hipótese. mas não encontrou ficha criminal que levasse as vitimas a ter envolvimento com o crime organizado.
Porto Seguro que registrou a visita em 2016, só no aeroporto internacional de 1,6 milhões de turistas , sem contar os turistas via terminal rodoviário, portos e carros de passeio, mais uma vez fica perplexa com a onda de assalto na orla, nos bairros e no centro da cidade. Apesar dos esforços da Policia Militar com viatura e Cavalaria, que reduziu consideravelmente a os números de homicídios nos últimos dois anos, parece que Porto Seguro esta mesmo fora do controle , dominado há anos, por varias facções criminosas com ramificações no eixo Rio x São Paulo. O Município é banhado pelo Rio Buranhem com divisa via o mar pelo município de Prado e Cabralia  recebendo turistas e pescadores de todos os lugares, além de estradas vicinais que levam a muitos lugares e florestas sem nenhuma fiscalização.
Porto Seguro com uma população flutuante e em pleno movimento de Verão e Carnaval ainda não conta com um Helicóptero da PM para fazer operações aéreas, pois o acesso as áreas rurais é complicado e facilita a fuga dos criminosos em fazendas e florestas que cercam a cidade.


A Cidade está em clima de tensão, uma vez que várias ameaças com áudios nas redes sociais tem colocado a população em estado de alerta.
De acordo com a SSP, ninguém foi preso após o ataque que deixou oito pessoas mortas e um ferido, em uma residência de Porto Seguro. No entanto, foi informado que policiais da 23ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin) continuam nas ruas da cidade desde as primeiras horas de hoje, “colhendo informações sobre o ataque a uma 'festa de paredão'” e na tentativa de localizar os responsáveis pelos homicídios.
Residência da Sra Plinía Gomes na quadra 12 do Bairro Porto Alegre I era usada por jovens para promover ''paredões de som'' onde foram brutalmente assassinados último Domingo. A Policia ainda não sabe se os jovens tinham envolvimento com o trafico de drogas.
  
A CHACINA QUE ATERRORIZOU PORTO SEGURO E GANHOU MÍDIA NEGATIVA  NACIONAL
Quatro das oito vítimas da chacina que aconteceu em Porto Seguro, no extremo sul da Bahia, Domingo (5), são filhos de policiais. Os irmãos Vinícius e Victor Bispo são filhos de um policial civil. Vinícius também era cabo de Aeronáutica. Outra vítima foi identificada como Igor Lélis, 22 anos, que era filho de um PM. Conforme informações do site Radar 64, há mais um filho de policial militar entre as vítimas.
Outros três jovens vítimas do crime tiveram os nomes revelados na manhã de segunda-feira (6): Felipe Ricardo Lopes Borges, 27, Gabriel Lobo, 22, e Caio Lancaster, 21.
Ainda não há informações, no entanto, se o parentesco dos mortos com policiais teria relação com o crime, que ocorreu em uma “festa paredão”. A Secretaria de Segurança Pública (SSP)  enviou unidades especializadas da Polícia Militar para continuar a investigação da chacina. Ainda conforme o órgão, ninguém foi preso após o ataque, mas a 23ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin) continua nas ruas da cidade desde as primeiras de segunda para colher informações sobre o ataque e na tentativa de localizar os responsáveis pelos homicídios.
A SSP alertou ainda que várias informações têm sido divulgadas sobre a quantidade de pessoas envolvidas no crime e como foram feitos os disparos, mas nega ter alguma confirmação a respeito das questões que, segundo a pasta, ainda precisam ser apuradas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A TRIBUNA BAHIA

Noticias 24 horas do Sul da Bahia- Agência Porto Press Comunicação-Você repórter 73-99994-2798- whatsapp

Follow by Email

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Traduzido Por: Mais Template - Designed: Blogger Templates - Curioso Curiosidades