Hoje dia 26: Simpatizantes de Bolsonaro farão concentração em Itamaraju




Simpatizantes de Jair Bolsonaro,farão, hoje dia 26 de outubro, a última atividade politica antes das eleições de Domingo. A Concentração será na Praça Castrelo Branco as 17 horas.
O Presidente do PSL em Itamaraju, Junior Moura disse que deseja encerrar com chave de ouro a campanha e conclamou os ''Bolsonarianos'' a comparecerem em massa. No primeiro turno Bolsonaro ficou em segundo lugar, perdendo para Haddad.

Em Itamaraju a campanha de Bolsonaro foi coordenada pelo empresário Júnior Moura, que também respondeu pela deputada eleita Daiane Pimentel onde obteve 2.120 votos na cidade sem grande investimentos financeiros ou lideranças políticas de peso. “Nosso candidato sabe quem ajudou nessa batalha aqui na região.” Comentou Júnior Moura.
Junior Moura coordenador da campanha de Bolsonaro, Deputada eleita Daiane Pimentel e Heitor
Grupo de Marcelo Angênica tira foto com filho de Bolsonaro, Junior Moura reage e chama de oportunismo.
Em um site local o Bolsonariano disse:
''O grupo do prefeito de Itamaraju, Marcelo Angênica (PSDB), derrotado em todas as suas escolhas nas eleições desse ano, parece ter enxergado na ‘onda Bolsonaro’ uma oportunidade para tentar reduzir a rejeição diante da população e na tentativa de reagrupar após o fiasco eleitoral vivido no primeiro turno das eleições.''
''Com dez vereadores em sua base eleitoral, centenas de servidores nomeados e contratados fazendo campanha, o gestor municipal teve que amargar o feito histórico de ocupante da segunda colocação na contagem de votos de seus deputados federal e estadual e do governador, além de um vergonhoso quarto lugar em volume de votos para o candidato à presidência, Geraldo Alckmin (PSDB)''.
''ó para se ter ideia do tamanho da derrota, o candidato Fernando Haddad obteve 14.116 votos em Itamaraju, seguido por Jair Bolsonaro com 11.523. Já o candidato apoiado pelo prefeito Marcelo Angênica e seu grupo, ficou ainda atrás de Ciro Gomes, tendo o gestor conseguido dar pouco mais de mil votos para Geraldo Alckmin.''
''O fiasco e decepção por não ter conseguido eleger senador, governador, presidente e nem deputado estadual forçou o médico agora a buscar guarida na ‘onda Bolsonaro’  para ver se diminui o índice de rejeição e tentar garantir um abrigo em caso de vitória.''

Nenhum comentário