Ex-assessor teria matado Gerson Camata após ter R$ 60 mil bloqueados em conta/A Tribuna Bahia

Marcos Venicio Moreira Andrade, 66, confessou que matou o ex-governador Gerson Camata (Foto: Divulgação / PCES)
 Em entrevista coletiva concedida no início da noite desta quarta-feira (26), a Secretaria de Estado de Segurança Pública confirmou que o ex-assessor Marcos Venicio Moreira Andrade, 66, matou o ex-governador do Estado, Gerson Camata, de 77 anos. O crime aconteceu na tarde desta quarta, em frente a uma padaria, no cruzamento das vias Joaquim Lyrio e Chapot Prevot, no bairro Praia do Canto, em Vitória.
Suspeito de ter cometido o crime foi levado para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (Foto: WhatsApp)
Segundo a polícia, o ex-governador foi morto com um tiro no pescoço, após uma discussão na rua. Marco Venício, que presta depoimento na Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa de Vitória (DHPP), confessou a autoria do crime. A arma utilizada já foi apreendida e ela não estava legalizada.
Crime aconteceu em frente a uma padaria, na Praia do Canto (Foto: Leone Oliveira / AT)
"Uma tragédia. Lamentamos muito a morte do ex-governador, que fez um bom governo e tem uma história positiva no nosso Estado", afirmou o secretário Nylton Rodrigues. De acordo com o secretário, a motivação do crime seria uma disputa na Justiça, por um processo movido por Camata contra o seu ex-assessor, que teve R$ 60 mil bloqueados em sua conta."Hoje na Praia do Canto, o autor do crime foi tirar satisfação ao encontrar Gerson Camata próximo a uma padaria. Neste encontro, iniciou uma discussão verbal, onde o ex-assessor sacou uma arma e vitimou o ex-governador", explicou. Ainda segundo o secretário, o suspeito foi preso por policiais que estavam de folga, minutos após o crime. "Mais detalhes não serão passados para não atrapalhar nas investigações", completou o secretário.
Gerson Camata participou da Sessão Solene do Congresso, em comemoração aos 30 anos da Constituição Federal, em novembro deste ano (Foto: Marcos Brandão/Senado Federal)

Nenhum comentário